FANDOM


158
As misericórdias do Senhor são a causa de não sermos consumidos. Lamentações 3:22

Débora não tinha vontade de estudar os profetas do Antigo Testamento, pois os considerava de difícil compreensão. Durante 20 anos ela evitou ler essa parte das Escrituras. Mas foi justamente ali que ela encontrou auxílio, ao saber que seu marido Artur estava com câncer.

Após uma noite insone, em que sentiu muito medo, ela leu, pela manhã, o capítulo oito de Isaías. Enquanto lia, pensava:

“Será que Artur vai me deixar? E se ele morrer? Como poderei criar sozinha nossos quatro filhos?” Em meio a essa angústia ela leu a palavra temor, e se concentrou na leitura: “Ao Senhor dos Exércitos, a Ele santificai; seja Ele o vosso temor, seja Ele o vosso espanto. Ele vos será santuário” (Is 8:13, 14).

Ela pensou: “Deus mantém minha situação sob Seu controle, e Ele quer o meu temor, não um temor que produz insônia e lágrimas, mas confiança.”

Débora memorizou esse verso, pois precisava de algo que amenizasse seus temores. Então o médico lhe disse que a biópsia havia mostrado células cancerígenas nos tecidos e no sistema linfático. “Se o câncer retornar”, disse ele, “seu marido entrará em fase terminal.”

Ela continuou se agarrando desesperadamente a esse texto durante as seis semanas de radioterapia e uma cirurgia para corrigir lesões nervosas. Mas não conseguia orar pedindo que Deus curasse Artur.

O pensamento de perdê-lo doía tanto, que ela mal conseguia puxar o fôlego entre um soluço e outro. Então clamou a Deus: “Senhor, Tu sabes o quanto eu desejo que Artur viva, mas tenho medo de Te pedir que o cures, pois acho que não aceitaria um “não” como resposta. E se eu sentir amargura e ira para contigo, eu perderei não só Artur, mas a Ti também. Eu não quero que Artur morra, mas não sei como orar.”

E Deus novamente usou um profeta para ajudá-la. Desta vez foi Daniel. Ela leu a corajosa resposta que Sadraque, Mesaque e Abednego deram ao rei, a caminho da fornalha de fogo ardente: “Se o nosso Deus, a quem servimos, quer livrar-nos, Ele nos livrará da fornalha de fogo ardente e das tuas mãos, ó rei. Se não, fica sabendo, ó rei, que não serviremos a teus deuses, nem adoraremos a imagem de ouro que levantaste” (Dn 3:17, 18).

As palavras de Sadraque, Mesaque e Abednego lhe deram coragem para orar: “Senhor, por favor, cura o Artur. Tu tens poder para mudar as células. Mas não importa o que acontecer, eu quero Te servir.”


________________________________________


Com amor eterno Eu te amei; por isso, com benignidade te atraí. Jeremias 31:3

Débora orou e leu os profetas durante o verão. Artur corria três quilômetros por dia e até mesmo levou os dois filhos gêmeos para fazer trilha. Mas quando suas costas doíam ou ele se sentia cansado, ele e a esposa sabiam o que cada um estava pensando.

Então Artur ficou muito doente. Os médicos fizeram uma cirurgia para desbloquear os intestinos. E quando o resultado da biópsia deu positivo, Débora teve a certeza de que o homem que a havia acompanhado durante a metade de sua vida, era agora um paciente terminal.

Nesta hora difícil, ela precisava de Deus mais do que nunca. Ela abriu a Bíblia e leu: “Tornarei o seu pranto em júbilo e os consolarei; transformarei em regozijo a sua tristeza” (Jr 31:13). Essa promessa parecia muito distante. Mas assim mesmo, ela se sentiu abraçada por Deus.

Artur foi piorando e precisou de mais uma cirurgia. Débora não queria que ele morresse no hospital, e duas semanas depois o trouxe para casa. Os dias em casa eram uma alternância de momentos de ternura, muito trabalho e exaustão.

Artur agora não mais se movia nem falava. Ela queria orar, mas o que deveria pedir? Então clamou: “Senhor, onde está a Tua misericórdia?”

Deus lhe respondeu na mente: “A Minha misericórdia nem sempre é o caminho mais fácil.”

Ela ficou irada com essa resposta e retrucou: “É essa a resposta que Tu me dás enquanto eu vejo morrer a pessoa que mais amo nesta vida?”

Deus deixou que ela derramasse os seus sentimentos sobre Ele, e lhe disse: “E se Eu não estivesse aqui?”

“É verdade”, pensou ela. “Eu me sentiria terrivelmente sozinha”. Mas Débora não estava sozinha, pois a misericórdia de Deus estava sendo estendida a eles. Isto não mudaria sua dor, mas a ajudaria a suportá-la. Mais tarde ela leu Lamentações 3:22 e sublinhou esse texto: “As misericórdias do Senhor são a causa de não sermos consumidos, porque as Suas misericórdias não têm fim.”

Artur faleceu na manhã do dia 14 de fevereiro. Ela havia vivido o ano mais difícil de sua vida. E durante todo esse tempo Deus usou os profetas do Antigo Testamento para trazer-lhe conforto. Realmente a Bíblia é o nossoLenitivo!!! [[Categoria:NOS TEMPOS DE PERIGOS E PROVAÇÕES, É SOMENTE A " DEUS " QUE DEVEMOS TEMER; É SOMENTE NELE QUE DEVEMOS CONFIAR PARA NOS LIVRAR. SE LHE TIVERMOS A DEVIDA REVERÊNCIA E AMOR, TEREMOS A SUA PRESENÇA CONOSCO E ELE SERÁ O NOSSO REFÚGIO E PROTEÇÃO.[MT 10;28]]]

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória