FANDOM



Gente falsa 1.jpg
Filho meu, não te ponhas a caminho com eles; guarda das suas veredas os pés.

Prov. 1:15.



A notícia me surpreendeu. Conhecia bem aquela pessoa, e sabia que ela não seria capaz de fazer aquilo de que estava sendo acusada. E assim foi. O tempo provou a sua inocência. Meses depois me encontrei com ela acidentalmente e, chorando, ela me disse: “Deus fez justiça comigo. Mas, com tudo isto, aprendi uma grande lição: Nunca deveria ter andado com as pessoas que realmente cometeram aquele delito.”



O conselho divino de hoje é justamente este: “Não te ponhas a caminho com eles.” Quem são eles? O sábio Salomão os chama de pecadores, e adverte: “Se os pecadores querem seduzir-te, não o consintas ... porque os seus pés correm para o mal e se apressam a derramar sangue.” Versos 10, 11 e 16.



A expressão “pôr-se a caminho”, no original hebraico é halak, que significa andar; não apenas no sentido de se movimentar, mas também de se comportar.



As pessoas que não temem a Deus andam desnorteadas. A Bíblia chama a esse tipo de pessoas de “pecadores”. Originalmente, quer dizer “aqueles que erraram o alvo”. Não sabem para onde vão porque na realidade nem sequer sabem o que querem. Seguem a lei do menor esforço, deixando-se levar pela correnteza dos seus instintos. E se alguém faz somente o que sua natureza pede, vai acabar andando no caminho do mal.



Andar constantemente com pessoas que não edificam envolve dois perigos. O primeiro é acabar fazendo o que elas fazem e perder o rumo da vida. O segundo é ser confundido com elas.



Enquanto você viver neste mundo, será impossível isolar-se. Não é esse o tipo de vida que Deus quer para você. O cristão deve ser uma pessoa aberta para relacionar-se com todo tipo de gente. Mas uma coisa é relacionar-se por força das circunstâncias, e outra é juntar-se deliberadamente com pessoas que, mais cedo ou mais tarde, acabarão destruindo sua vida.



Por isso, hoje, lembre-se do conselho de Salomão: “Filho meu, não te ponhas a caminho com eles; guarda das suas veredas os pés.”


por Alejandro Bullón


COMO AMAR O PRÓXIMO



Pr. Bullón, como faço para amar o meu próximo?


Amar ao proximo é um fruto do Espírito Santo. E ninguém produz fruto porque quer produzir. Pense no pe de maçãs, por exemplo, ele não produz maçãs porque se esforça mas porque recebe a luz do sol e a chuva do céu. A vida crstã é assim. Você procura Jesus todos os dias através da oração e do estudo da Bíblia e os frutos aparecem de maneira natural. Precisa ser cristão para produzir obras cristãs. E ninguém é cristão se não convive diariamente com Jesus. Que Deus o abençoe.


Pr. Bullón

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória