FANDOM


200801180429324.jpg



26 - Olhai as aves do céu: não semeiam, nem colhem, nem ajuntam em celeiros. E, no entanto, vosso Pai celeste as alimenta. Ora, não valeis vos mais do que elas?


2) RAZÃO - Deus cuida dos animais, como as aves que não fazem provisão alguma para si mesma. Certamente cuidará de seus filhos. Jesus apresenta dois exemplos dos cuid8ados do Pai pela sua criação: as aves dos céus e os lírios dos campos. As aves ilustram os cuidados do Pai a respeito de nossa alimentação. Os lírios ilustram a provisão quanto ao vestuário. Jesus ensina o teísmo em contraste com o deísmo. OLHAI - Mediante três exemplos tomados da natureza, Jesus ilustra a verdade que Deus é o autor da vida, e proporciona o que é necessário para o sustento, o homem não deve afligir-se indevidamente. As três ilustrações são: as aves verso 26, a longevidade humana verso 27 e as flores do campo verso 28 . AVES - Não produzem alimento nem cuidam da terra que dá provisão. Gratuitamente obtém alimento que necessitam. Jesus não falou que deveríamos eliminar o trabalho. Paulo diz enfaticamente: Porque, quando ainda estávamos convosco isto vos mandamos: se alguém não quer trabalhar, também não coma. II Tessalonicenses 3: 10. Jesus não fazia apologia à preguiça nem falava contra o esforço do trabalho. Mostrou que a benção do alimento deve ser despojada da ansiedade, visto que a providência divina funciona neste mundo até com as aves, que tinham pequeno valor, sendo negociada no mercado dos pobres. Nosso Pai celeste não falhará nisso. Jesus chamou a atenção de Seus ouvintes para as aves enquanto entoavam seus cânticos de louvor, livres de preocupações, pois elas não semeiam, nem segam; todavia o grande Pai lhes provê às necessidades. E pergunta: Não tendes vós muito mais valor do que elas? Mateus 6: 26. Sem que Ele o saiba não cai à andorinha, A alma contrita não está sozinha; Jesus está conosco em toda parte. E em nosso pranto toma sempre parte. Jamais, jamais abandona Ele, assim, Quem Nele confiar até ao fim . As aves do céu nada devem ao cuidado humano. É Deus quem lhes dá a existência e as sustenta. Ao mesmo tempo, requer que usem da capacidade que lhes deu para procurar-se o alimento. Poucas pessoas trabalham tão dura e incansavelmente como o fazem os passarinhos para conseguir-se o alimento, sobretudo quando têm filhotes no ninho. Do mesmo modo, Deus espera que o homem aceite a responsabilidade de trabalhar para ganhar o que faz falta para sustentar a vida. No entanto, Jesus também disse que Deus não tinha o propósito de que o homem considerasse que esse trabalho era o objetivo e a meta da vida.

NÃO SEMEIAM -

O Criador tem ordenado leis naturais que operem para produzir alimentos. Jó 38: 41; Salmos 145: 15 e 16 e 147: 9. O alimento está ali, mas as aves devem ir para buscá-lo . ALIMENTA - O que proporciona alimento para as aves do céu é Aquele em quem podemos confiar para o que necessitamos para viver. Deus nos tem prometido estas coisas se estamos dispostos a buscar pôr elas. O desejo de acumular coisas materiais é implantado pelo maligno, e induz os homens a acumularem mais do que necessitam para a vida. Este desejo egoísta que estimula o egoísmo e leva ao crime, a violência e a guerra . MAIS - Se Deus alimenta com abundância os animais que criou muito maior preocupação tem pela felicidade e bem estar do homem . Jesus passa a falar dos pássaros verso 26. Não vivem com ansiedade, não intentam acumular recursos para un futuro invisível e imprevisível; e sem dúvida se mantem vivos. Mais de um rabino judeu encontrava fascinante a maneira de viver dos animais. Em toda minha vida, dizia o rabino Simeão, não tenho visto nunca um cervo que se dedica a secar figos, nem um leão novo ao trabalho, ou uma rapoza preocupada com o comércio; e sem duvida todos vivem sem preocupação. Se eles, que foram criados para estar a meu serviço, se mantem sem preocupação, quanto mais devería eu, que fui criado para servir a meu Criador, me alimentar sem preocupação! Porem tenho corrompido meus caminhos, e assim acabei perdendo meu sustento. O detalhe que Jesus está dizendo não está em que os pássaros não trabalham; se tem dito que ninguem trabalha tanto como um pardal medio para ganhar a vida; a lição que quer nos ensinar é que os pássaros não se preocupam: Não se pode encontrar neles o stréss das pessoas acerca do futuro que não poden ver nem prever, tratando de encontrar sua segurança nas coias que alrmazenam e acumulam para o futuro .

Aves2.jpg

As Lições dos Pássaros

Observai as aves do céu: não semeiam, não colhem, nem ajuntam em celeiros; contudo, vosso Pai celeste as sustenta. Porventura, não valeis vós muito mais do que as aves? Mateus 6: 26. Alguns anos atrás o Serviço de Saúde Pública dos Estados Unidos publicou uma declaração relacionando o predomínio de doenças nervosas e a tendência de preocupar-se com o enfraquecimento e encurtamento da vida. Nessa declaração, estava a seguinte observação sem dúvida alguma, inspirada nas palavras de Jesus: Tanto quanto se saiba, nenhum pássaro tentou construir mais ninhos do que seu vizinho. Nenhuma raposa se afligiu porque tinha apenas uma toca na qual se esconder. Nenhum esquilo morreu de ansiedade, temendo não ter suprimentos para dois invernos em vez de um, e nenhum cachorro perdeu o sono pelo fato de não ter ossos reservados para sua velhice. O ponto que Jesus apresentou em referência ao cuidado de Deus dispensado aos pássaros não era de que eles não trabalham. Ninguém trabalha mais arduamente para sobreviver do que os pardais. Certamente eles não se sentam nos mourões da cerca, esperando que alguém coloque comida em seu bico. O que Jesus salientou é que eles não ficam ansiosos. Não se esforçam para enxergar um futuro que eles não podem ver, nem buscam segurança em coisas armazenadas e acumuladas. Obviamente, afirmou Jesus, as pessoas têm mais valor do que os pássaros. Se o Criador cuida deles, você pode confiar que Ele cuidará de você. A bela, delicada, mas curta vida das flores é usada no verso 28 para ilustrar um vislumbre semelhante. Hoje, meu Pai, quero agradecer-Te as lições da natureza, que nos são apresentadas a cada dia. Ajuda-me, Senhor, a estar sintonizado com o que desejas me dizer. Ajuda-me a aprender a não me afligir, e sim confiar em Teu cuidado. Ajuda-me a encontrar paz em Teu amor .

Planeta terra cuidado por ds.jpg

Contemplando

Oro também para que os olhos do coração de vocês sejam iluminados, afim de que vocês conheçam a esperança para a qual Ele os chamou, as riquezas da gloriosa herança Dele nos santos e a incomparável grandeza do Seu poder para conosco, os que cremos, conforme a atuação da Sua poderosa força. Efésios 1: 18 e 19, NVI. Deus quer que olhemos para as coisas que nos fazem entender melhor a Sua Pessoa e o Seu amorável cuidado por nós. As primeiras palavras que a versão Almeida Corrigida usa para traduzir Mateus 6: 26 são olhai para. Na Almeida Atualizada lemos observai. Deus quer que retiremos os olhos de nós mesmos e de nossos problemas. Ele quer que enxerguemos além de nossas necessidades e desejos. Ele pede, portanto, que olhemos para as aves do céu. Elas têm uma lição para nós. Paulo diz isso de maneira magistral em nossa passagem bíblica de hoje, quando afirma que os olhos do nosso coração precisam ser iluminados com respeito à grandeza do amor de Deus e ao plano que Ele tem para nós. Seus planos para nós são mais elevados do que aqueles que fazemos para nós mesmos. A fim de contemplar a extensão e a profundidade do amor de Deus por nós, precisamos olhar para Ele, tanto em Sua Palavra como no livro da natureza. Nossa passagem nos leva um passo adiante na compreensão de Mateus 6: 28, onde recebemos ordens para considerar a lição dos lírios. A palavra considerar é um termo mais forte e enérgico do que a expressão olhar para. Pressupõe meditação e consideração das coisas divinas num nível mais profundo. Deus quer que nós O compreendamos melhor. Quer que compreendamos mais plenamente Seu grande amor e cuidado por nós. Deseja que nos volvamos, para além da ansiedade e da preocupação, em direção à fé. É por isso que nos ordena olhar e considerar Suas lições na natureza e na Bíblia. Aquietai-vos e sabei que Eu sou Deus, diz o Senhor por intermédio do salmista. Salmo 46: 10. Quão quieto você tem andado ultimamente? Você passa a maior parte do tempo olhando para o quê? A resposta a essas perguntas revelará muita coisa sobre seus obje¬tivos e prioridades; a resposta dirá muito sobre a qualidade da sua fé .

A Preocupação é Cega

Sinto abatida dentro de mim a minha alma; lembro-me, portanto, de Ti nas terras do Jordão, e no monte Hermom, e no outeiro de Mizar. Salmo 42: 6.
Campos floridos14.jpg

Vimos ontem que Jesus nos disse para olhar para as aves e considerar os lírios. Ele nos afirmou que, se olhássemos para essas coisas e as considerássemos, aprenderíamos lições inestimáveis de confiança na solicitude de Deus. Mas a preocupação é cega. Não tem olhos para as aves, nas quais poderia encontrar paz; não tem mente para as flores, nas quais poderia descobrir a verdade. A preocupação recusa-se a aprender as lições da natureza. A preocupação também se recusa a aprender as lições da história. É aqui que entra nosso texto bíblico de hoje. O salmista se sente animado com a lembrança da história, com a lembrança da terra do Jordão e do monte Hermom. Esses lugares lhe trazem à mente o concerto e as promessas divinas. Sua alma talvez estivesse abatida, mas ele conseguia lembrar-se da promessa de Deus a respeito de um futuro melhor; conseguia lembrar-se da orientação de Deus na história passada. Podia ter esperança no futuro porque se lembrava do que Deus havia feito no passado. Esse pensamento nos faz relembrar da lição ensinada sobre a direção divina no passado. Ao recapitular a nossa história passada, havendo percorrido todos os passos de nosso progresso até ao nosso estado atual, posso dizer: Louvado seja Deus! Quando vejo o que Deus tem executado, encho-me de admiração e de confiança na liderança de Cristo. Nada temos que recear quanto ao futuro, a menos que esqueçamos a maneira em que o Senhor nos tem guiado, e os ensinos que nos ministrou no passado . A preocupação não é cega somente às lições da natureza e da história, mas também às lições da vida. Vamos combatê-la, pois ainda estamos aqui; conseguimos fazer isso até aqui na vida, vencendo obstáculos que pareciam insuperáveis. Com a ajuda de Deus, suportamos o insuportável e realizamos o irrealizável. O Deus que nos ajudou ontem, nos ajudará amanhã. A principal diferença entre a fé e a preocupação é que a primeira tem olhos, enquanto a segunda não os tem .

Vosso Pai

Porque não recebestes o espírito de escravidão, para viverdes, outra vez, atemorizados, mas recebestes o espírito de adoção, baseados no qual clamamos: Aba, Pai. O próprio Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus. Ora, se somos filhos, somos também herdeiros, herdeiros de Deus e co-herdeiros de Cristo; se com Ele sofremos, também com Ele seremos glorificados. Romanos 8: 15 a 17. Mateus 6: 26 nos diz que Deus é Pai, vosso Pai Celestial. Isto é emocionante. A realidade de Deus ser Pai de cada cristão é um dos grandes e recorrentes temas do Sermão do Monte. Todos quantos nasceram de novo foram adotados na família de Deus. Essas pessoas renunciaram a seu antigo pai e a seus hábitos pecaminosos e aceitaram a Deus como Pai. Passaram a fazer parte da grande família dos redimidos. Estão, portanto, em condições de chamar Deus de Aba, Pai. Aqueles que ainda têm o diabo como pai não podem fazer isso. Aba é um termo carinhoso, como a palavra papai em português. Que maravilha! O Deus do Universo é meu Papai. Não admira que eu não precise me preocupar. Não admira que eu não tenha temor. Deus é Aba para mim. Esse fato fornece a base da confiança. Contudo, Deus não tem apenas a proximidade de um papai; Ele também possui o poder de um Criador. Foi Ele quem trouxe os mundos à existência. Os céus por Sua palavra se fizeram, e, pelo sopro de Sua boca, o exército deles. Salmo 33: 6. Pois Ele falou, e tudo se fez; Ele ordenou, e tudo passou a existir. Verso 9. Nosso Aba também é o poderoso Criador das aves e das flores. Essa é a razão por que não devo me preocupar. Ele tem a proximidade de um papai e o poder de um Deus galáctico. Que Senhor! Mas isso não é tudo. Nosso Aba Criador também tem o coração de um redentor. Ele nos amou tanto que deu Seu Filho para morrer em nosso lugar, a fim de que tivéssemos vida eterna. Este é o Deus a quem servimos. Ele é Papai, Criador e Redentor, tudo de uma vez. Seu cuidado por nós não se limita apenas à esfera espiritual; abrange também nosso vestuário e sustento de cada dia. Quem pode ficar ansioso tendo tal Senhor como amigo?

Salvation.jpg

O Ápice da Criação

Não se vendem dois pardais por um asse? E nenhum deles cairá em terra sem o consentimento de vosso Pai. E, quanto a vós outros, até os cabelos todos da cabeça estão contados. Não temais, pois! Bem mais valeis vós do que muitos pardais. Mateus 10: 29 a 31. Dignidade humana. Esse é um tema muito debatido em nossos dias. É proclamado nos jornais, pelos escritores de livros e pelos noticiaristas de rádio e de televisão. É na Bíblia, porém, que encontramos uma perspectiva mais ampla da dignidadehumana. Lemos no Salmo 8 que Deus nos fez um pouco menor do que os anjos e nos coroou de glória e de honra. Fomos feitos para exercer domínio sobre todas as criaturas de Deus versos 5 a 8. E Gênesis 1: 26 e 27 nos diz que fomos feitos à imagem e semelhança da Divindade. Os seres humanos são o ápice da criação, as mais preciosas de todas as criaturas de Deus. Talvez o maior presente já dado à natureza humana foi a encarnação da segunda pessoa da Trindade como Jesus de Nazaré. Pare para pensar um pouco sobre isto. Deus Se tornou um ser humano. Deus Se tornou um de nós, um conosco. Todos os outros conceitos de dignidade humana perdem o brilho e se tornam insignificantes em face da luz que a Bíblia derrama sobre esse assunto. São falsas e mesquinhas as visões mundanas de grandeza humana. É a partir da perspectiva do conceito bíblico de dignidade e valor humano que precisamos compreender a extensão e a profundidade do cuidado de Deus por nós. Jesus está nos dizendo na leitura bíblica de hoje que, se Deus cuida até mesmo de humildes pardais, certamente haverá de tratar com maior solicitude a parte mais importante de Sua criação. Conforme Jesus perguntou em Mateus 6: 26: Porventura, não valeis vós muito mais do que as aves? Esse argumento de Jesus é importante. Se Deus cuida das aves sem que elas precisem viver diariamente ansiosas, não cuidaria Ele tanto quanto ou até mesmo mais da obra coroadora da criação? Amigos cristãos, hoje é o dia de confiar mais em Deus. Hoje é o dia de aprender mais plenamente a lição do cuidado divino.


Itamar de Paula Marques

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória