FANDOM


O Farol
Venho trabalhando em projetos de livros para duas companhias de destaque em suas respectivas atividades. Ao travar conhecimento com os líderes de ambas as organizações, descobri um aspecto em comum, embora suas empresas sejam totalmente diferentes. O que têm em comum é um senso de missão, visão e valores muito claro.

Embora essas ideias tenham sido expressas de formas diferentes por essas empresas, elas apresentam ainda uma outra particularidade. Ao invés de esperar que seus empregados, clientes e vendedores lembrem-se dos seus princípios, presumindo que eles já os “conhecem”, suas missões e outros valores fundamentais foram expressos por escrito e exibidos em diversos locais de suas instalações. Uma corporação, importante na área de transportes, declara que o seu objetivo é proporcionar serviços que “excedam às expectativas de nossos clientes”. Em sua declaração de visão, acrescenta que seu intento é “ser vista por clientes e parceiros como padrão de qualidade e atendimento...” A outra companhia – indústria manufatureira – em sua declaração de missão afirma que quer ser “o fornecedor preferido em todo o mundo”. Numa declaração separada de seu compromisso com a alta qualidade, a empresa afirma que “sempre proporcionará produtos e serviços impecáveis e dentro dos prazos”. Sua declaração de missão termina apresentando o foco principal de seus donos: realizar todo o seu trabalho “para a glória de Deus”. Ao realizar entrevistas para juntar informações para os livros, tornou-se evidente para mim que os quadros de empregados estavam totalmente conscientes dessas declarações. Eles compreendem que esses princípios têm a intenção de servir como base para a abordagem de suas responsabilidades diárias. Não por coincidência, ambas as companhias estão classificadas entre as principais de suas áreas e são altamente consideradas por seus empregados, clientes, fornecedores – e até concorrentes. Já foi dito que, para se estabelecer objetivos, três perguntas são bastante úteis: “Para onde estamos indo?” “Como chegaremos lá?” “Como saberemos que já chegamos?” Por isso é sábio ter uma equipe de liderança colaborando na formulação da declaração de missão, visão e valores a fim de assegurar que todos os envolvidos tenham uma compreensão inequívoca do que se requer que façam, porque e como o fazem. A Bíblia fala diretamente dessa questão. No Antigo Testamento, ela declara: “Quando não há visão, o povo perece” (Provérbios 29:18). Uma outra tradução da mesma passagem afirma: “Quando não há revelação divina, o povo se desvia; mas como é feliz quem obedece à lei!” Em outras palavras, a visão ajuda a dizer às pessoas para onde elas estão indo e o que se espera delas. Munidas desta compreensão, elas podem atingir as expectativas. Visão proporciona direção. Quando as pessoas confiam em seu líder, somente precisam que lhes diga por onde devem seguir. “Então o Senhor disse a Abraão: ‘Saia da sua terra, do meio de seus parentes e da casa de seu pai, e vá para a terra que Eu lhe mostrarei...partiram para a terra de Canaã e lá chegaram.” (Gênesis 12:1-5). Visão proporciona propósito. Para serem mais eficientes, os trabalhadores precisam saber não apenas que produto ou serviço sua companhia oferece, mas também o que eles vão realizar juntos. “Portanto, vão e façam discípulos de todas as nações...ensinando-os a obedecer a tudo o que Eu lhes ordenei...” (Mateus 28:19-20). Visão proporciona identidade. Quem são seus empregados, em termos do papel que desempenham em sua organização? A visão os ajuda a compreender qual o seu papel. “Mas receberão poder...e serão Minhas testemunhas...” (Atos 1:8).

Por Robert J. Tamasy

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória