FANDOM


Piano violao.jpg

Estar conduzindo o período de louvor de uma igreja é um trabalho muito sério e muitas vezes árduo. Além da preocupação em direcionar o meu louvor à Deus, devo me preocupar em levar a igreja louvar a Deus, sem atrapalhar nem chamar atenção à mim mesmo ou para o grupo musical. É por isso que este ministério não é para qualquer pessoa, principalmente aquelas que dizem: "...é que eu gosto de música...gosto muito de cantar...". O fato de gostar de música e gostar de cantar não é argumento suficiente para uma pessoa atuar no ministério da música! Este ministério é para pessoas específicas, separadas, vocacionadas e que possuem um chamado genuíno de Deus para atuarem nesta área que requer muito compromisso, muita preparação e muita responsabilidade! Muitas destas pessoas que "gostam de música", normalmente são aquelas que querem apenas receber o "bônus" e não querem pagar o "ônus" deste ministério, ou seja, querem o reconhecimento, a visibilidade e os aplausos, mas não querem compromisso e responsabilidade quanto a preparação diária espiritual e musical. É por isso que existem nestes dias muitos ministérios problemáticos, porque infelizmente muitos líderes e pastores colocam pessoas no ministério que apenas "gostam de música" mas não possuem um verdadeiro chamado de Deus. Como resultado destas escolhas o louvor no culto congregacional acaba não fluindo como deveria, muitas vezes, a falta de sensibilidade e desorganização acaba incomodando, fazendo com que a igreja fique dispersa no momento dos cânticos, e tantas outras coisas. EXPECTATIVA E MOTIVAÇÃO São duas coisas que nós músicos precisamos estar mais atentos. Qual é a sua expectativa e motivação ao estar ministrando? O que você deseja ver acontecendo no período de cânticos e louvor? Lembre-se que também somos responsáveis pelo bom andamento do culto! Deus vai agir segundo a nossa expectativa e motivação. Você tem vindo com a motivação e expectativa correta para o culto? Você tem se preparado o suficiente sendo um instrumento de bênção nas mãos de Deus? Baseado nestas perguntas, Deus tem gerado uma expectativa e um sonho no meu coração, que quando eu estiver ministrando a Ele, a Sua Glória venha sobre a congregação e como resultado pessoas sejam libertas, restauradas, curadas e o diabo seja envergonhado e Deus exaltado! É isso que acontece quando a Glória de Deus está presente, o ambiente do culto muda por completo surgindo um quebrantamento em toda a congregação, e tenha certeza de que isto é claro e visível! Mas para que isto aconteça alguns passos devem ser observados com atenção. Vejamos agora, qual é o louvor que atrai a glória de Deus: II CRÔNICAS 5 1- Santidade - "...os sacerdotes, que se acharam, se santificaram..." - v.11 Santo, significa, separado. Quando nascemos de novo fomos separados do pecado a fim de servirmos a Deus e vivermos para Ele (II Co 5:15, I Pe 1:14-16). Deus não pode manifestar Sua Glória num ambiente impuro e de pecado. Existem muitos músicos que se dão ao "luxo" de subir num púlpito de qualquer maneira, com a vida cheia de impurezas e pecado. Deus não usa vasos sujos! Precisamos agir com temor na presença de Deus! Precisamos levá-lo a sério! Cuidado para não trazer "fogo estranho" diante do Senhor, pois Ele abomina! (Lv 10:1-2). Não suba num púlpito para ministrar louvor se você está em pecado...não ministre se você está magoado ou magoou alguém..., etc. Se você estiver em pecado "deixe a sua oferta perante o altar, vai primeiro reconciliar-te com teu irmão; e então, voltando, faze a tua oferta" (Mt 5:23-24). Sacerdotes não podem estar com as vestes sujas diante de Deus, mas limpas e brancas! (Ec 9:8). Devemos ministrar à Deus, "apresentando o nosso corpo em sacrifício vivo, santo e agradável a Ele, que esse é o culto racional" (Rm 12:1). No verso dois diz que, não devemos nos conformar com este mundo, ou seja, não devemos seguir o curso deste mundo e nem imitá-lo! Infelizmente, muitos músicos têm imitado modelos do mundo e é por isso que temos tido muito "fogo estranho" em nosso meio. Nestes dias estamos vivendo uma igreja proselitista, em outras palavras, pessoas que trazem o mundo e seus modelos para dentro do corpo de Cristo, causando muita impureza e contaminação. Podemos dizer que "estas pessoas saíram do mundo, vieram à igreja, mas o mundo ainda não saiu delas"! Músico, não seja responsável por estas "contaminações e impurezas" pois você deverá prestar contas diante de Deus! Seja responsável sim, em levar vida, cura e benção ao corpo de Cristo! 2- Superar as expectativas - "...sem guardarem as suas turmas..." - v.11 Muitos músicos nestes dias, infelizmente, tem "oferecido pouco" à Deus. Quando falo de oferecer pouco estou me referindo ao tempo dedicado ao ministério, ao tempo de estudo e ensaio, e principalmente, ao tempo de oração e meditação na Palavra de Deus. Isso é oferecer pouco a Deus, é ser medíocre! Existem músicos que vivem dando desculpas: "não posso ir ao culto porque...", "não posso ensaiar porque...". Quem tem desculpas não tem frutos! Precisamos ser diferentes e esse diferencial deve ser marcado pela preparação e dedicação em todos estes aspectos mencionados. É por isso que muitas vezes o louvor não flui, porque não houve oração, meditação e nem ensaio e preparação, os músicos estão tocando de má vontade, etc. Deus não habita em desordem e nem pode abençoar um ambiente assim! E lembre-se que "maldito é aquele que faz a obra do Senhor relaxadamente" (Jr 48:10)! Mas, em II Crônicas 29:11, a Palavra de Deus nos exorta dizendo: "Agora, filhos meus, não sejais negligentes, pois o Senhor vos tem escolhido para estardes diante dele para o servirdes, e para serdes seus ministros, e queimardes incenso". Não sejamos músicos medíocres! 3- Unanimidade - "...uniformemente tocavam as trombetas e cantavam..." - v.13 Ser unânime significa: ter todos o mesmo propósito, mesmo interesse e objetivo comum. Exemplos: At 2:42-47; 4:23-31. Um dos grandes problemas que temos enfrentado no ministério da música é que não há unanimidade entre as pessoas que compõem a equipe, cada um possui uma expectativa diferente e não há uma mesma linguagem, atrapalhando assim, o mover de Deus no culto. Devemos ir ao culto com uma mesma expectativa, pois o louvor que atrai a Glória de Deus é onde as pessoas são unânimes e desejam as mesmas coisas, como aconteceu no texto bíblico citado. O que tem acontecido é que muitos músicos passam a semana inteira permitindo que a sua mente fique ocupada com tantas "sujeiras" (más amizades e conversas, músicas, programas de TV, etc) que quando chegam para ministrar no culto, estão sem inspiração, insensíveis, distraídos e pior, faltando "óleo" (unção) porque não houve uma preparação adequada. É necessário que todos aqueles que estão no ministério de música falem a mesma linguagem e andem por um mesmo caminho (Fp 2:1-4). Lembre-se que, como já foi dito, você também é responsável pelo bom andamento do culto, e se não estiver preparado, ungido, e sintonizado com seu grupo e seu pastor, você poderá atrapalhar aquilo que Deus deseja realizar. Este texto demonstra o poder da unidade no louvor, ações de graças e música: 1. As trombetas e os cantores eram como se fosse um; 2. Expressão de um som uníssono no louvor e nas ações de graça ao Senhor: "Porque ele é bom, porque a sua misericórdia dura para sempre"; 3. A casa (templo) se encheu de uma nuvem (a Glória da Presença de Deus). "Porque, então, darei lábios puros aos povos, para que todos invoquem o nome do Senhor, para que o sirvam com um mesmo espírito" - Sf 3:9. 4- Adoração exclusiva à Ele - "...bendizendo e louvando ao Senhor..." - v.13 "Porém tu és santo, o que habitas entre os louvores de Israel" - Sl 22:3. Quando estivermos cantando os cânticos de louvor, toda atenção deve estar voltada ao Senhor e não a nós como já dissemos. Nossas músicas devem possuir um conteúdo que exalte ao Senhor, o que Ele representa, o que Ele é, e o que Ele faz! Infelizmente, existem muitas músicas sem conteúdo e que não sabemos para quem estamos cantando! Davi nos ensina como louvar e adorar a Deus: Sl 28:7; 35:28; 63:5; 68:4; 96:2-4; 145:1-3, 21. Como Davi declara no salmo 68, quando Deus é exaltado Ele se levanta poderosamente e seus inimigos fogem diante dele! Como resultado, a Sua Glória é manifesta (libertação, cura, arrependimento, etc), como mostra o verso 14 de II Crônicas 5. É justamente isso que deve acontecer em meio aos louvores, o nome do Senhor sendo exaltado acima de todo nome! Ele não divide a Sua Glória com ninguém! "...e adoraram a Deus, dizendo: Amém! Louvor, e glória, e sabedoria, e ações de graças, e honra, e poder, e força ao nosso Deus, para todo o sempre. Amém! - Ap 7:12. Deus seja sempre glorificado! Ronaldo Bezerra. Fonte: www.ronaldobezerra.com.br

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória